quarta-feira, 12 de junho de 2013

E no meu sonho ela vinha caminhando na luz do luar, entristecida, sem aquele sorriso tão belo nos lábios, e suas lagrimas pareciam avermelhadas como se somente a semelhança de seu sangue pudesse demonstrar tamanha dor dentro do seu corpo. E ela vinha, caminhava cada vez mais para perto de mim, mas a cada passo que dava seus joelhos se enfraqueciam, suas pernas tremiam e suas lágrimas aumentavam. E então quando me dei conta estava segurando aquele corpo não mais habitado por uma alma sadia, mas doente como se houvesse tido a mais terrível praga dos quatro cantos do universo. Virei-a de frente para mim, deitada sobre parte do meu tórax e em seu rosto vi um único flagelo: a vontade de viver havia desaparecido. 
Aquecida em meus braços beijei-a sobre os lábios secos e levemente frios. Naquele momento pude perceber que uma pequena e breve parte do meu vigor, da minha força e da minha alegria passou para ela através daquele toque suave e audacioso. Eu sabia que se eu fizesse novamente, sendo desta vez um pouco mais prolongado, ela voltaria a ter aquela cor doce sobre sua pele, seus lábios voltariam a ser macios e seus olhos voltariam naquele brilho radiante de antes, mas se o fizesse a vida em mim se dissiparia. Eu veria cada emoção, cada alegria e cada memória se esvaindo. Olhei novamente para a mulher em meus braços... Não tinha o que pensar, não haveria remorso, não haveria pesares. Era ela e sempre fora ela, independente da dor, independente do sofrimento e da angustia, independente dela ser o único demônio e a unica treva em minha vida, simplesmente porque, ela também era a unica luz no meu caminho. 
Acariciei seu rosto com a máxima ternura em mim, e então com um beijo, um selinhar de lábios, eu entreguei toda a minha vida a ela. Toda a minha confiança, toda a minha força, todos os meus sorrisos seriam dela, e a cada lagrima que ela derrubasse dali em diante seria da cor mais pura de um oceano, porque eu absorveria toda a dor, todo o sofrimento, e ela nunca mais fraquejaria, ela nunca mais deixaria seus joelhos vacilarem e seus pés seriam fortes em cada passo. Eu seria sua rocha, eu seria seu porto seguro e eu seria pra sempre um anjo da guarda. Eu seria pra sempre sua alma gêmea.

Um comentário:

  1. Que dom maravilhoso você tem. Reli depois de muito tempo e chorei.

    ResponderExcluir